22 de jul de 2013

A síndrome de Adão e Eva

A palavra síndrome vem do grego sundrome, que significa reunião. 
Costumeiramente chamamos de síndrome o conjunto de sinais 
e sintomas que caracterizam determinada condição ou situação, 
geralmente relacionados a uma doença. Algumas síndromes são 
bastante conhecidas, como por exemplo, a síndrome de Down ou 
síndrome de Estocolmo.

A síndrome de Adão e Eva (ainda que o termo possa estar distorcido 

aqui) tem sua origem nos relatos do pecado original, narrados no livro 
de Gênesis, no capítulo 3, onde, após romperem o pacto feito com Deus, 
Adão e Eva são interpelados por Ele a respeito do que acabara de ocorrer.


À pergunta de Deus se Adão havia comido do fruto proibido responde ele: 

A mulher que pusestes ao meu lado apresentou-me deste fruto, e eu comi. 
(Gn 3, 12)Em seguida, respondendo a pergunta de Deus do por que teria 
Eva feito tal coisa, ela responde: A serpente enganou-me e eu comi. (Gn 3, 13)

Creio que esteja ficando claro o que quero dizer com síndrome de Adão 

e Eva. Esta síndrome faz com que o sindrômico não assuma os seus erros, 
as suas falhas, as suas ações negativas e procure repassar a outro a 
culpabilidade do seu ato.

Veja que grave. Adão, antes mesmo de acusar Eva, de certa forma, coloca 

a culpa no próprio Deus que pôs a mulher ao seu lado, ou seja, em princípio, 
na resposta de Adão, a culpa original é de Deus. Em seguida ele a acusa 
que, por sua vez, acusa a serpente.

Escrevendo este artigo me recordei daquela propaganda onde um padre 

comete o pecado da gula e Deus fala com ele sobre o assunto e ele responde 
a Deus, gerando um diálogo próximo a: Padre olha a gula. Senhor olha a 
massa. Também não posso deixar de recordar a atitude da grande parte 
dos políticos que colocam a culpa sempre nas costas dos outros, 
especialmente dos seus adversários, ou mesmo de lideranças religiosas 
que ao assumirem um posto procuram embutir toda a culpa das suas próprias 
dificuldades na figura de seu antecessor ou de seus colaboradores.

Mas infelizmente essa síndrome não é restrita a propaganda, a política ou as 

lideranças religiosas. Ela está em nosso dia a dia, quando nos assemelhamos 
a eles, não assumindo a nossa parte na culpa, ainda que a nossa parte não 
seja o todo, mas com certeza continua sendo uma parte.

Fazendo uma leitura livre deste capítulo de Gênesis, me dá a impressão 

que Deus, ainda que o homem e a mulher tivessem se rebelado comendo 
do fruto proibido, esperava deles o reconhecimento do seu erro e um pedido 
de reconciliação. Parece-me que Deus vai dando oportunidades a eles para 
pedirem perdão e eles vão deixando escapar esta oportunidade por entre os 
dedos e, ao invés disso, pecando cada vez mais e com isso se distanciando 
ainda mais de Deus, cada vez que não assumindo a sua própria culpa, 
acusa a outro.

Peçamos a Deus que nos cura, que nos cure desta síndrome de Adão e Eva, 

para podermos assumir a nossa responsabilidade, reconhecermos que somos 
pecadores e nos lançarmos em seus braços misericordiosos.

Nenhum comentário: